Busca

escrevo.me

Tag

comportamento

Sobre festa e culpa

Precisamos falar sobre esse assunto. Não faz sentido tratar a festa, a celebração da vida como antônimo do trabalho. Primeiro que o trabalho também pode ser uma celebração da vida, segundo que a festa também pode te dar energia para muitas tarefas. Por que o trabalho é visto como tortura? Aliás, a palavra trabalho é derivada de “tripalium”, um instrumento de tortura. Como alguém pode primeiro pensar em verbalizar a tortura antes de pensar na beleza do trabalho? A beleza do fazer algo útil, da dignificação de oferecer a sua força, criatividade e energia para o mundo. Isso é trabalho! Mas também pode ser festa. Sem culpa.g

Mulheres, o que querem dos homens? E o que não querem?

Estamos talvez na primeira geração que pode escolher entre viver em casal ou não sem ser muito condenada pela sociedade. O julgamento, embora ainda existente, é cada vez menor.

Ao mesmo tempo, estamos em tempos de relações líquidas e amores rápidos. Viver uma relação é difícil, não apenas pelos desafios naturais de todo convívio, mas também porque agora é muito fácil mudar de ideia, trocar de opção ou escolher ficar sozinho (o que é uma escolha absolutamente legítima também).

Porém, o que antes era muito imputado para a mulher : satisfazer o homem em quase todos os níveis da vida. Agora é relativizado. Assim como algumas obrigações que eram imputadas ao homem também foram relativizadas, veja você. Ele não tem mais a obrigação de sustentar a casa e nem de bancar o fortão todo o tempo.

A relação a dois pode ser mais orgânica e mais leve. Só que os dois têm que querer. E querer significa que, além de amar, a gente também tem que assumir alguns esforços e exercitar demais o respeito por quem está do lado.

Esse respeito (e o desrespeito) aparece de formas tão sutis no dia a dia que ao longo de vários relacionamentos meus e outros que observava, fui estabelecendo uma lista imaginária do que eu gostava, do que eu gostaria e do que não gostava ou não gostaria de viver. Junto com outras amigas, ampliei a lista, que não tem o objetivo de ser exaustiva ou de representar a verdade absoluta para todas as mulheres, mas pode servir como base para ser levada em consideração. Lembrando que colaboraram aqui mulheres em sua maioria heteros, cis, brancas, classe média.

Alguns dirão que é utópico. Outros dirão é fundamental. Eu digo que é um sonho bem coletivo e como todo sonho coletivo, pode ser transformado em realidade sim.

Determinados itens são pessoais demais para se aplicarem a todas as moças. Tem gente que não gosta de namorar fumantes, já eu não me importo tanto, desde que ele não fume todo dia e nem dentro de casa. Porém, da minha parte, não quero mais um homem que assista televisão demais. Outras mulheres não ligam.

É fato que também temos muitos defeitos e estamos todos dispostos a conciliar um ou outro item em troca de uma história legal que construa para os dois. Mas de forma geral, a gente preferia que nada da primeira lista chegasse a acontecer ou voltasse a acontecer. E a gente adoraria que a segunda lista se realizasse, mesmo sabendo que gostar de alguém vai muito além que marcar check em todos os itens de uma lista.

Adianto uma coisa que é importantíssima e reafirmada pela grande parte das amigas com quem conversei: o respeito aos contratos. Ou seja, se a relação for fechada, que fique só entre os dois.

Faça bom proveito desta lista e faça a sua também, para te ajudar na hora de escolher. Lembrando : essas listas, assim como a estupidez e o amor, podem ser infinitas.

35 coisas que não queremos mais, que não apreciamos ou que não queremos jamais :

  • Homem que não fica feliz com as nossas conquistas
  • Homem que te culpa pelas frustrações dele (em todas as áreas da vida)
  • Homem que dá importância demais paras as frustrações dele e transforma a relação numa espécie de caça-frustrações (podendo usar isso como desculpa para traição)
  • A gente não quer mais ter que explicar pra ele que seria legal se ele lembrasse da gente durante o dia, enviasse uns memes, umas fotos, uns comentários divertidos
  • Não queremos mais nos sentir obrigadas a arrumar a bagunça que é deixada na casa todo dia, mesmo que seja ele quem ganha mais e pague pelos produtos de limpeza
  • Homem que fala muito de si e não dá abertura pro diálogo. É excelente saber que ele tem confiança em si mesmo, mas a partir do momento que parou de querer aprender com os outros, de se interessar em perguntar sobre o outro, só demonstra que foi pro extremo oposto
  • Aquela impressão de estar sozinha estando acompanhada da pessoa que diz que te ama. Quando demora demais essa impressão, a sensação de ser amada passa
  • A gente não curte não conseguir fazer nenhum projeto em comum. Ou até fazer, mas não levar nenhum adiante
  • Dureza: Ter que se defender das comparações dele sempre que encontra outra mulher.

FullSizeRender

  • Homem que já teve filho, mas preferiu “manter a distância”, ou aqueles que têm filhos, mas negam a existência deles
  • E estar com alguém cujo cheiro te parece quase insuportável, seja pelo perfume forte escolhido por ele ou pela falta de asseio mesmo
  • E quando o sexo não faz mais sentido entre vocês ?
  • Homem que curte todas as fotos de todos os amigos e amigas nas redes sociais, mas que trata como se não te conhecesse nas redes. Essas pequenas crueldades da sociedade contemporânea.
  • Muito difícil saber que está com um problema e que não pode contar pra ele porque ele vai te culpar por isso e te fazer um discurso de como viver antes de propor uma ajuda
  • Homem que está sempre em dúvida se deveria mesmo ficar com você e que te propõe essa questão todo dia, como uma espécie de morte lenta da relação até um dia você terminar com ele ou virar a mulher padrão que ele está sugerindo que você vire
  • Homem que expõe os seus problemas (pessoais, ou de casal) para os amigos e até para estranhos sem que você tenha dado autorização para isso
  • Não deixa muitas saudades essa imposição de ter que ir dormir na mesma hora que ele, ou não poder trabalhar da cama porque ele se incomoda com o barulhinho do teclado ou da luz do computador
  • Um relacionamento sem troca de olhares ou de sorrisos é um relacionamento triste
  • Um homem que só queira os mesmos programas, que ignore qualquer ideia diferente nos deixa com a sensação de estarmos perdendo tempo e energia vivendo aquela história
  • Não vale a pena viver com um homem ciumento. Não vale a pena largar os amigos (homens e mulheres) por alguém que vai transformar tudo que você fizer de original num motivo para te culpar pelas inseguranças dele. Isso vai ficar doentio. É talvez o ponto mais negativo de toda essa lista
  • A gente não quer mais aguentar piadinhas do combo machista, homofóbico, racista
  • A gente também não tá afim de aturar piadinha de maldade com animais e muito menos a própria maldade
  • Homem que é quase alcóolatra e acha legal difundir essa ideia
  • Homem que ignora ou desrespeita a mãe ou simplesmente que desrespeita seres humanos como parte do cotidiano dele e se acha lacrador de dar uma resposta no frentista que não pode retrucar pra não perder o emprego
  • Não queremos mais nos sentir estranhamente enganadas, mesmo sabendo que não somos paranóicas
  • Dureza ter que fazer malabarismos para sermos ouvidas ou terminamos uma frase
  • Difícil aguentar comentários negativos sobre nossa aparência/idade/peso ou sobre a aparência de qualquer outra mulher por perto. Geralmente, a gente já têm ciência de qual é o corpo padrão e se não estamos nele temos nossas razões e uma delas se chama envelhecimento, coisa que também atinge os homens
  • Homem que te faz sentir estúpida, mesmo você sabendo que não é
  • Menos baranguice, menos drama, menos clichês e mais « amor, cortei as unhas do pé por você »
  • A gente não quer mais se sentir mãe do cara… e não estamos falando no caso de ter que dar uma força quando ele estiver doente, ou ter que dar uma dica pra quando ele desorganizar demais. Estamos falando de se sentir realmente morando com um filho grande e que te responde pra tudo como se estivesse falando com a mãe
  • Homem que te deixa no vácuo, principalmente se for na frente dos amigos
  • Homem que, quando você sofre o assédio de alguém, fica do lado desse alguém e diz que a culpa é sua
  • Homem que fala que suas amigas “não prestam”. Aliás, homem que categoriza as mulheres dessa forma sem ter visto a ficha policial delas
  • Homem que em qualquer probleminha de casal liga para os pais para colocar a culpa na mulher
  • Homem que olha pra outra mulher na sua frente, e se você pede mais discrição, ele diz que você é uma louca ou uma ciumenta incurável. Homem que te acusa de ser louca com tudo que você pede para dar uma mudadinha #gaslighting

FullSizeRender (2)

35 coisas que a gente gosta ou que a gente adoraria viver em casal:

  • Momentos de carinho em que a gente esqueça que o celular existe
  • Viajar juntos
  • ir no mercado e supermercado juntos
  • fazer compostagem e diminuir a quantidade de lixo produzido pela casa juntos
  • aprender coisas novas com ele e perceber que ele também aprende coisas novas com você
  • Que a gente possa ficar em silêncio juntos, mas que nunca falte assunto
  • conhecer pontos de vista diferentes, aceitar e conviver com isso
  • Fazer um projeto em comum. Às vezes são filhos, às vezes é um projeto profissional, às vezes é um projeto decorativo, de viagens, de auto-conhecimento, de um site, um aplicativo, de uma associação, de programas juntos, de adotar cachorros e criar galinhas ou é de tudo isso. A gente tende a acreditar que projetos em comum são das coisas que dão mais sentido para a vida a dois.
  • Ter amigos em comum e aceitar os que ainda não integraram a galera
  • Rir muito juntos. Tem coisa mais bonita que um casal que se reconhece no senso de humor?

FullSizeRender (9)

  • Admirar a pessoa com quem estamos e nos sentir admiradas por ela
  • Poder contar com o cara quando a gente estiver num dia/fase mais difícil
  • Ter uma vida sexual que não se perca no tempo, e que a gente saiba entender e encontrar soluções quando/se passar por uns períodos mais lentinhos
  • Que nossa individualidade não implique num risco para o casal e sim algo que atice ainda mais nosso interesse/admiração/aprendizado um com o outro
  • Que seja uma relação conciliadora e sempre de muito respeito, que a gente não caia na desatenção e indiferença nem na hora de passar o sal
  • Que nosso ninho seja um ninho, mas que a gente não pare de ver/receber amigos, de se divertir, juntos e separados
  • Que a gente goste de cozinhar entre a gente [mas que ele goste um pouquinho mais porque eu tenho preguiça de cortar cebola – essa parte acrescentei por mim mesma]
  • Que a gente possa se ajudar a superar nossos maiores monstros
  • Que ele goste de saber em que ponto você está nesse processo diário pelo auto-conhecimento e tudo mais que envolve olhar pra dentro
  • Que ele também curta se auto-conhecer
  • Que nós sejamos o ouvido um do outro e também o ombro
  • Que a gente goste de apreciar a natureza e fazer uns planos de programas diferentinhos
  • Que a gente goste e possa caminhar juntos
  • Que nossas dificuldades financeiras venham em épocas diferentes e a gente possa ser o suporte um do outro quando precisar, sem nunca ter que jogar isso na cara de ninguém
  • Que a gente não tenha que jogar nada na cara de ninguém, mas se acontecer, que saibamos pedir desculpas
  • Que a confiança em si mesmo e no outro seja o terceiro elemento desse amor e meia dúzia de problemas acabarão por aí
  • Que a gente saiba falar sim e possa também falar não sem que isso cause grandes problemas e culpas
  • Que a gente possa dançar de vez em quando, no quarto, na sala, só porque isso é bom
  • Que a gente tenha uma sensibilidade artística pelo menos um pouco compatível. Não precisa ser completamente, mas que ajude a ampliar nosso interesse pelo que o outro considera como arte. Que ele tenha uma certa poesia de viver
  • Que a gente tenha suficiente paciência e tolerância para muita coisa que façamos juntos e isso inclui a prática de esportes
  • Que a gente tenha uma playlist só pra safadezas e que ele te mande um sms no meio da tarde : « Simply falling, inclui essa »
  • Que as tarefas domésticas sejam divididas, mas que não seja um cenário militar no caso de alguém escapulir de vez em quando
  • Que a gente conquiste a difícil arte de se comunicar pelo olhar
  • Que ele tenha uma família suportável e suporte a nossa também
  • Que a gente tenha uma energia jovem. Independentemente da idade !

FullSizeRender (3)

“Tão bom morrer de amor e continuar vivendo” Mário Quintana

imagens retiradas do instagram @amoresanonimos e do meu @diorelak

Blog no WordPress.com.

Acima ↑